SMO Talks – “As lentes responsivas aos olhos presbitas na era digital” e “Dicas para uma prescrição eficaz no paciente presbita”

É com imensa satisfação que a Sociedade Mineira de Oftalmologia (SMO) realiza no dia 09 de novembro, quarta-feira, às 19h30, realiza mais uma edição do SMO TALKS! O evento conta com o apoio do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), Associação Médica de Minas Gerais (AMMG) e EssilorLuxottica.

Nesta edição, como parte da Varilux XR Séries, teremos uma aula sobre “As lentes responsivas aos olhos presbitas na era digital” com Amauri Santana (Especialista em Treinamento EssilorLuxottica), e uma palestra sobre “Dicas para uma prescrição eficaz no paciente presbita“, ministrada pelo Dr. Cesar Lipener. Teremos ainda a participação dos diretores da SMO, Breno de Mello e Luiz Carlos Molinari, como debatedores.

O evento é aberto a toda comunidade médica e será transmitido ao vivo através da plataforma ZOOM.  Participe através do LINK. Não perca!

 


Confira como foi:

No dia 20 de julho, a Sociedade Mineira de Oftalmologia realizou uma palestra com o Dr. Valério Ribeiro, Advogado e Assessor Jurídico da entidade, com o tema “Responsabilidade Civil na Oftalmologia“. A palestra foi realizada via ZOOM e teve como público-alvo os médicos recém-formados da SMO.

É com imensa satisfação que a Sociedade Mineira de Oftalmologia (SMO) realiza no dia 09 de agosto, quarta-feira, às 19h30, realiza mais uma edição do SMO TALKS! O evento conta com o apoio do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), Associação Médica de Minas Gerais (AMMG) e Abbvie.

Nesta edição, teremos as palestras “Oclusão Venosa Retiniana”, com o Dr. Jacques Houly, e “Abordagem prática da DMRI neovascular”, ministrada pelo Dr. Frederico Braga. Teremos ainda a participação dos diretores da SMO, Breno de Mello e Luiz Carlos Molinari, como debatedores.

O evento é aberto a toda comunidade médica e será transmitido ao vivo através da plataforma ZOOM.  Participe através do LINK. Não perca!


Confira como foi:

Após a formatura, a busca pelo primeiro emprego do recém-formado em medicina pode ser acompanhada por um misto de alegria, ansiedade e até mesmo sensação de insegurança. Pensando nisso, a Sociedade Mineira de Oftalmologia (SMO), com apoio da SAMMG e da AMMG, criou a Mentoria para Médicos Recém-formados, com o objetivo de apoiar e ajudar médicos que se graduaram recentemente, independente da especialidade escolhida, a esclarecer eventuais dúvidas que possam vir a surgir neste momento tão significativo e desafiador.

Confira:

Volta às aulas requer atenção dos pais e responsáveis quanto à visão de seus filhos e uma consulta de rotina com o médico oftalmologista

A saúde ocular infantil é primordial para o desenvolvimento das crianças seja em casa, na escola e/ou outros ambientes que frequenta. Com o retorno às aulas, a Sociedade Mineira de Oftalmologia (SMO), em parceria com a Associação Médica de Minas Gerais (AMMG), alerta pais e responsáveis para que se atentem sobre como está a visão dos filhos e que os leve ao médico oftalmologista para consulta de rotina.

O Ministério da Saúde (MS) aponta que 30% das crianças em idade escolar apresentam algum tipo de ametropia (erro de refração ocular que dificulta a nitidez da imagem na retina). Os especialistas afirmam que até a adolescência, miopia, hipermetropia e astigmatismo são os erros refrativos mais comuns. Eles comprometem a formação do foco das imagens e são detectados em cerca de 20% das crianças com idades entre 5 e 9 anos, segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO). De 3% a 10% desse grupo precisam usar óculos, conforme a instituição. Em 2018, o CBO levantou que a prevalência da cegueira é de 0,6 a cada 1.000 crianças.

De acordo com o diretor da SMO e da AMMG, Luiz Carlos Molinari, mesmo que não haja queixas, o ideal é que a criança seja levada ao especialista pelo menos uma vez ao ano. “Observar o comportamento dos filhos ajuda muito a identificar possíveis problemas oculares. Os sinais podem ser: aproximar demais os objetos do rosto; tropeçar com frequência e esbarrar em tudo; sentar muito perto da televisão; ter dores de cabeças constantes; lacrimejar excessivamente; vermelhidão; entres outras coisas”, explica.

Molinari avalia que quando não se enxerga bem, o aprendizado é comprometido assim como o relacionamento com os colegas de classe e com os professores. “Sem ver direito as anotações no quadro ou os livros, a criança fica atrás das outras na hora de aprender. Além do olhar de quem cuida, os docentes também podem ajudar avaliando o desempenho e como os pequenos se comportam em sala de aula”, completa. Para ele, ações como diminuir o uso de telas, notar diferenças no modo de agir e visitas periódicas ao médico oftalmologista são a chave para cuidar das doenças oculares na infância.

Ele esclarece que no dia a dia algumas medidas são simples e contribuem para evitar doenças oculares. “Mantenha os olhos sempre higienizados, utilize óculos de sol, bonés, chapéus, para proteger do vento e das ações de raios UVA e UVB e evite coçá-los com frequência. No caso de olho seco, o profissional pode indicar lubrificantes oculares, ou lágrimas artificiais adequadas. Evite automedicação, como colírios contendo corticoides, que podem aumentar a incidência de catarata ou glaucoma. Mediante qualquer queixa, como dor, sensação de areia, olhos vermelhos ou falhas na visão, procure um oftalmologista.”

O diretor da SMO destaca que é possível prevenir e tratar muitas enfermidades e quando o cuidado é iniciado precocemente as chances são ainda maiores. “Friso ainda que o exame é um ato médico e só deve ser realizado pelo oftalmologista.”

Aconteceu de três a cinco de novembro, o 41º Congresso do Hospital São Geraldo, em Belo Horizonte, MG. A Associação Médica de Minas Gerais (AMMG) esteve presente com o presidente da entidade, Fábio Augusto de Castro Guerra e também o diretor de Comunicação e Marketing da AMMG e diretor da Sociedade Mineira de Oftalmologia (SMO), Luiz Carlos Molinari Gomes. Valério Ribeiro, assessor jurídico da SMO, também esteve presente.

Neste ano, o encontro retornou seu formato presencial e proporcionou a discussão das novidades e atualidades na oftalmologia, com a proximidade e interatividade que só são possíveis em encontros próximos, olho no olho.

O programa científico contou com a participação de destacados colegas nacionais e estrangeiros, mantendo o já conhecido nível científico elevado do evento. Alguns destaques especiais neste ano foram: o Simpósio de Miopia Infantil, tema que tem gerado muito interesse na população geral e em toda a comunidade oftalmológica; o Debate sobre Lentes Intra-oculares, com uma sessão onde alguns dos mais experientes cirurgiões de catarata no Brasil debatendo e trocando experiências sobre as muitas opções e variedade de LIOs disponíveis atualmente, num formato aberto e informal, sem aulas tradicionais, com as luzes da sala acesas e estimulando a participação da audiência.

Aconteceram também os Encontros com Experts, um espaço destinado ao participante para discutir frente a frente com um expert um caso de seu consultório ou uma dúvida sobre um assunto de seu interesse.

Fonte: Hospital São Geraldo / Associação Médica de Minas Gerais

Fotos: Arquivo Pessoal

No dia 30 de novembro, quarta-feira, às 19h30, a Sociedade Mineira de Oftalmologia (SMO) realiza mais uma edição do SMO TALKS! O evento conta com o apoio do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e da Associação Médica de Minas Gerais (AMMG).

O tema dessa edição será “Glaucoma hoje“, e contará com duas palestras:

  • “Step Up: Tratamento avançado do Glaucoma” – Dr. Marcelo Jordão 
  • “Desmistificando o tratamento do fechamento angular” – Dr. Marcos Vianello

Teremos ainda a participação dos doutores e diretores da SMO, Breno de Mello e Luiz Carlos Molinari.

O evento é aberto a toda comunidade médica e será transmitido ao vivo através da plataforma ZOOM.  Participe através do LINK. Não perca!

 


Confira como foi:

Uma situação tem gerado preocupação de pais, responsáveis e oftalmologistas: o crescente número de casos de crianças e adolescentes com diagnóstico de miopia. Para eles, estamos vivendo uma epidemia da doença e a grande responsável é a exposição excessiva às telas. O apresentador da Rádio América, Giovani Rodrigues, conversou sobre o assunto com o Diretor da Sociedade Mineira de Oftalmologia, Luiz Carlos Molinari.

Clique no link e confira!

O Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) realizou reunião com o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) para expor aos gestores e técnicos do Sistema Único de Saúde (SUS) os riscos da atuação de não médicos no terreno da saúde ocular no País. Para os oftalmologistas, esses indivíduos podem contribuir com o agravamento de problemas de visão ao oferecerem diagnósticos de doenças e prescrições de óculos e lentes de grau sem terem o preparo para essas atividades.

No encontro, realizado no dia 6 de maio, os representantes do CBO também delinearam aos membros do Conass as restrições legais impostas aos não médicos e aos estabelecimentos comerciais que operam no segmento ótico. Com isso, ficou claro quais os limites de sua atuação. Durante a conversa, foram levantados questionamentos que motivaram o CBO a elaborar material elucidativo a ser amplamente divulgado entre os gestores.

Com o apoio do Conass, esse documento será distribuído às 27 Secretarias de Saúde de Estados e do Distrito Federal. No texto, serão apresentados de forma clara os argumentos e a fundamentação técnica, legal e ética, que limitam a atuação de não médicos no campo da saúde ocular. Dentre os pontos que terão destaque no trabalho, está o descritivo do conjunto de vedações impostas aos optometristas e às óticas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que exprimiu seu entendimento no julgamento da ADPF 131, em 2020.

Com essa estratégia, o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, auxiliado pelo seu Departamento Jurídico, reforça suas ações em favor da Lei do Ato Médico, combate o exercício ilegal da Medicina e defende a saúde da população, apontando os efeitos deletérios de um atendimento inadequado e ressaltando a necessidade de que o médico especialista seja acionado para cuidar dos problemas causados por doenças que afetam o aparelho da visão.

Na próxima quinta-feira, 28 de abril, às 19h30, a Sociedade Mineira de Oftalmologia (SMO) realiza mais uma edição do SMO TALKS! O evento conta com o apoio do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) e da Associação Médica de Minas Gerais (AMMG).

O tema em discussão será “Urgências em Oftalmologia“, e terá a participação dos Doutores José Aloisio Massote, Marcus Vinícius Souza e Luis Felipe Carneiro, e mediação do Diretor da SMO, Luiz Carlos Molinari.

O evento é aberto a toda comunidade médica e será transmitido ao vivo através da plataforma ZOOM.  Participe através do LINK. Não perca!

 


Confira como foi:

 

CALENDÁRIO

Fevereiro 2024
DSTQQSS
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
  
< Jan Mar >